Please reload

Posts Recentes

“E aí vamos nós” no Peru – LIMA | O que fazer em Lima e quanto tempo ficar?

25 May 2017

Lima costuma estar sempre nublada, mas não se preocupe com isso, pelo o que nos contaram por lá, é raríssimo ver chuvas e se acontecer uma garoa já é um milagre. Fomos no verão e tivemos o prazer de ver o sol dando as caras em quase todos dias e ainda com aquele pôr do sol pra fechar os dias com chave de ouro!
A foto ao lado é a vista do por do sol no Pacífico visto do Shopping Larcomar...
 


Não se preocupe se não falar espanhol, o "portunhol" tem ótima aceitação! Coloque um sotaque no seu português e seja feliz!! Rsrsrs

Mas vamos ao que interessa...

 

 

 

O que fazer em Lima?


Huaca Pucllana:

 

A principio esse passeio não me despertou muito interesse, parecia um monte de terra e só, mas gostei bastante após ter feito a visita guiada. É um lugar com muita história composto por construções dos meados do século V bem no meio da cidade, no bairro de Miraflores, o sítio arqueológico de Huaca Pucllana, construído pela civilização pré-colombiana de 200 a 700 d.c., mantem quase íntegra uma construção piramidal que servia como um templo para a elite da época e as áreas planas que eram as praças administrativas, ainda hoje essas estruturas são mantidas bem conservadas, estima-se que a área era seis vezes maior do que se encontra atualmente, mas ainda hoje a área mantida é bem grande!

 Mesmo após muitos terremotos, que são bem comuns na região, é impressionante ver que os povos daquela época já tinham a técnica para que a construção fosse resistente, fato que até nas construções mais modernas muitas vezes não ocorrem. Tal resistência dá-se devido à disposição dos tijolos que eram feitos de barro e colocados lado a lado com um espaço entre eles (como na foto ao lado), o que permitia a movimentação durante os terremotos sem que houvesse grande degradação da estrutura, tal conservação não ocorreu nem mesmo com algumas construções mais modernas. Na visita vemos algumas estátuas simulando as atividades feitas na época, os rituais de sacrifícios de crianças e mulheres (Pois é, triste!) e a fisionomia dos habitantes do local, que eram de baixa estatura (menor que eu com meus 1,58 rsrs, acreditem!).

Uma observação: Para quem quer provar um pouco da culinária peruana, lá tem um restaurante com vista para as ruínas, mas nós não arriscamos pois o preço é salgadinho... O restaurante é aquele alí no canto esquerdo da foto acima!

Fomos guiados pela Mônica (foto abaixo), extremamente simpática e pacienciosa com nosso "portunhol" rsrsrs.
Eles fazem o passeio noturno guiado também, a construção iluminada parece ser bem bonita a noite como vi em fotos, mas não saberei opinar qual vale mais pois só fizemos o diurno...
Para saber mais sobre valores e horários de funcionamento acesse o site
aqui.


Circuito mágico das águas: Também conhecido como Parque da Reserva, Parque das Fontes mágicas ou ainda Parque das águas, com diversas fontes luminosas em formatos, estilos e cores diferentes. Fontes grandes com o entrelace das águas, legal de se ver, além do lugar ser bem cuidado, com jardins muito bonitos. Fomos no final de semana, estava bem lotado, acredito que seja melhor ir durante a semana. É divertido ver como as crianças aproveitam as fontes, tem fontes interativas que saem jatos de surpresa do chão ótimo para brincar e sair ensopado rsrsrs, propício para o calor da época que fomos. Tem também o show das águas dançantes com projeções de luzes, dizem que vale a pena, mas acabamos não assistindo pois fomos muito cedo e já estávamos cansados; Estes espetáculo ocorre de terça a domingo às 19:15, 20:15 e 21:30. Para mais informações sobre horários e valores atualizados acesse o site aqui.


Parque Kennedy: Conhecido também como Parque Central de Miraflores, mais um pedacinho de Lima em plena conservação, florido, bem limpo, com vários artistas de rua vendendo suas obras, cercado de lojas, restaurantes, cafés, com muitas barraquinhas de comidas locais e pipoca por todo o parque.


Parque do amor:

Com vista para o pacífico está o Parque do Amor com uma estátua de um casal com vestes típicas peruanas se beijando, chamado “El Beso”, feito pelo artista peruano Victor Delfin; e bancos forrados de mosaico (disseram que é semelhante a obra de Gaudi no Parque Güell em Barcelona, não fui a Barcelona ainda, então não posso opinar rsrs). Um belo lugar para passar um fim de tarde, apreciando o pôr do sol no Pacífico em um dia com as nuvens dando uma trégua. Muitos aproveitam para sobrevoar de parapente, que saem do Parque Antonio Raimondi que fica ao lado, o visual aéreo deve ser incrível!


Shopping Larcomar: Há alguns passos do Parque do Amor está o shopping Larcomar, um shopping a céu aberto, com uma bela vista do Oceano pacífico. Com alguns fast-foods, bares, cafés, além de restaurantes com deliciosos cardápios, de frente para o mar, uma ótima pedida para um almoço ou para um fim de tarde; Além do cinema, que arriscamos assistir um filme em espanhol rsrsrs
Para saber mais sobre o shopping, acesse o
site aqui.


Joquey Plaza: Mais um shopping, para quem gosta de bater uma perninha e fazer umas comprinhas rsrsrs, bem moderno, bonito, com lojas de marcas caras e também aquelas de departamento como a Saga Falabella – Que aliás, gostei bastante e torrei os  últimos soles por lá! – diversos restaurantes de todos os tipos, para todos os bolsos e paladares. Comi uma guloseima que me dá água na boca até hoje, o Cinnabon, comi o clássico e adorei; Sou bem formiguinha, se você também é vale a pena provar! Depois descobri que não tem só lá, tem em outros shoppings e também em outros países, mas não no Brasil, infelizmente!


Cassinos: No Peru é legalizados os jogos em cassinos, fomos assistir o pessoal jogando, mas não me lembro em qual cassino fomos..


Centro histórico: Com inúmeras construções de belíssima arquitetura da época colonial, com traços da colonização espanhola, vale a pena a visita! Além das inúmeros lojinhas de souvenirs com preços bem melhores que em outros lugares da cidade...


Plaza de Armas: O principal ponto do centro histórico, local de fundação da cidade de Lima e rodeada por palácios e igrejas que são pontos históricos peruanos com grande influência da colonização espanhola; dentre eles estão:  a Catedral de Lima, o Palácio Arquiepiscopal, o Palácio do Governo e, um pouco mais adiante, o Complexo de São Francisco.

 

Palácio do Governo: Com toda referência da colonização espanhola, uma bela construção que é sede do governo peruano. Diariamente pode-se assistir a Troca da Guarda as 11:45 horas, demos a sorte de estar por lá nesse horário e assistimos, na foto já da para ver os guardas posicionados atrás do portão...

 


Complexo de São Francisco: Um convento e muitos "segredos"... Conjunto de uma Basílica e um Convento, construídas originalmente em 1557, e após a destruição por um terremoto em 1655, foi reconstruída em 1672 e hoje é considerado um Patrimônio mundial pela UNESCO. O que por fora são belas construções, em seu interior revela além de muitas obras de arte e belíssima arquitetura, as catacumbas no subsolo. Um pouco aterrorizante ver toda a ossada de um cemitério subterrâneo do período colonial que, segundo o nosso guia, era muito valorizado pois as pessoas acreditavam que ao serem enterradas abaixo da igreja eram santificadas, esse hábito era muito comum na época, devido também a ausência de cemitérios. É um enorme número de ossadas extremamente organizadas em cisternas nos túneis subterrâneos escuros e com teto baixo – Se você tem claustrofobia não vá!
Caso contrário, é um passeio "horripilante", porém imperdível feito com guias bilíngues (espanhol e inglês). Os valores e horários de funcionamento você pode ver no site clicando
aqui.

 


Praias: As praias de Lima são muito curiosas, pois são artificiais. O mar tinha contato com a costeira que foi transformada em praia, o que podemos confirmar ao ver que a praia é toda de pedras cinzas e cercada de falésias... nada de areia por ali...e o mar é gelaaado!

 

O que eu não fiz mas dizem que vale a pena...


Bairro Chinês em Lima: pelo que li sobre, o “Barrio Chino” é como a Liberdade em São Paulo mas em versão reduzida rsrs. Com um portal indicando seu início na rua Jirón Paruro com a Calle Capón, reúne diversas lojas e restaurantes da culinária chinesa.
Museu Larco: Um belo casarão com um acervo arqueológico que reúne mais de 3 mil anos de história, contadas através de diversos objetos.
Mercado central: Pra quem é fã de gastronomia, parece ser é um prato cheio para conhecer um pouco mais das frutas locais, temperos e grãos...
Complexo artesanal Indian Market: Fica entre a Calle General Suarez e Av. Petit Thouars, é um mercado com muitas lojas com produtos da cultura Inca como tecidos, bolsas, pintura, além de artesanatos em madeira, cerâmica, pedra. Deve ser uma boa opção para comprar lembrancinhas...
Inka Market: Localizado bem próximo ao Complexo artesanal Indian Market, menor que o complexo, mas também com produtos da cultura Inca.
Huaca Huallamarca: Outro Sitio Arqueológico, esse fica no bairro de San Isidro, complementar ao Huaca Pucllana.
Bairro Barranco: Mais um bairro turístico, com praças e construções com todo o charme e barzinhos muito bem falados por aí rsrs
Parque das Oliveiras em San Isidro: Uma praça com Oliveiras centenárias

 

Quantos dias devo ficar em Lima?      
Acredito que 4 dias seja o ideal, caso opte por ficar mais dias, garanto que terá programa para todos eles, mas em 4 dias dá para conhecer bem os principais pontos da cidade, desde que já tenha um roteiro bem planejado para não perder tempo! Acabamos ficando 8 dias por lá por alguns gastos extras que tivemos no meio da viagem e tivemos que voltar mais cedo para nosso ponto de retorno para o Brasil, mas como nosso dinheiro já estava curto, não fizemos coisas muito diferentes nesses dias a mais, deixamos um pouco de lado as atrações turísticas e estávamos nos sentindo moradores de lá rsrsrs, fazendo compras de comida no mercado "Plaza Vea" que ficava a 3 quadras do hostel que estávamos, arriscando cozinhar alguns dias por ali, passear pela orla próximo ao Larcomar, andar pelo Parque Kennedy, passear em shoppings e por aí vai... Nesses dias extras evitamos atrações pagas pelo que podem ver rsrs ... 

 

- Para reservar sua hospedagem pelo Booking.com, com muitas opções e um preço bem bacana, clique aqui!

Espero que este post te ajude a programar sua viagem, caso tenha dúvidas e sugestões, serão muito bem vindas; Deixe seu comentário e ficaremos muito felizes em poder responder!

 

Veja também:

Mochileiro de primeira viagem! O que levar?
Nosso roteiro de 25 dias pela América do Sul - Peru, Bolívia e Chile!
Dicas sobre o Peru

Lima - Como ir, Quando, Transporte e Câmbio

Please reload

Please reload

Posts Relacionados