Please reload

Posts Recentes

Viaje mais gastando menos - O que é "stopover" e como fazer

12 Aug 2017

 

Viajar o mundo é bom demais, mas nem sempre a viagem tão sonhada se encaixa no nosso bolso, não é mesmo?

E se tem algo que é um consenso entre os viajantes é que a passagem aérea é o que mais pesa financeiramente em uma viagem, a não ser que você use milhas... Mas é lógico que se ficarmos mais dias, o valor acaba sendo bem diluído, e se der para conhecer um outro país associado a uma mesma viagem? Perfeito não é? Ao falar isso logo podemos pensar na Europa, onde os países são pequenos e é bem fácil combinar vários destinos em uma mesma viagem, com valores de deslocamento relativamente baratos. Mas você já pensou em associar uma viagem a Singapura com Dubai por exemplo? Ou Dubai com Hong Kong? Dubai com Bangkok, Bali.... essas são algumas das muitas opções (que você pode ver aqui no mapa de Voos da Emirates) oferecidas pela Emirates, por exemplo, abaixo mostrei algumas rotas... Mas isso você pode conseguir fazer em muitas outras empresas aéreas, não apenas Emirates.

Na AirFrance, por exemplo, você pode combinar vários destinos com Paris, com a TAP, você pode aproveitar para conhecer Lisboa ou Porto, aliás, no próprio site da empresa tem uma aba que mostra as possibilidades de stopover pela companhia, as quais podem ser de 1, 2 ou 3 dias, veja aqui. Agora um exemplo baseado no que vamos fazer... Para a Austrália, você pode fazer "stopover" em Santiago no Chile, ou Buenos Aires na Argentina, ou Auckland na Nova Zelândia; Nosso voo terá parada em Santiago e Auckland, optamos por fazer o "stopover" em Santiago já que em Auckland a parada será somente para abastecimento e durará pouco tempo, enquanto em Santiago já faríamos uma conexão de pelo menos 4 horas.
Se você ainda não entendeu bem o que é um "stopover", vamos lá...

 

O que é um "stopover"?
É um termo usado por companhias aéreas, que na verdade nada mais é do que uma parada aproveitando a conexão de sua viagem... 

Então vamos supor que você vá viajar a um destino e nas pesquisas do voo você viu que terá uma escala ou conexão em outro local, você pode aproveitar, se quiser e tiver tempo, para ficar uns dias conhecendo a cidade ao invés de ficar apenas algumas horas esperando no aeroporto.

 

Quando posso fazer um "stopover"?
Em voos internacionais ou nacionais com escala ou conexão, desde que seja permitido pela companhia aérea. Em voos nacionais nem sempre isso é permitido, mas é possível que você faça essa parada selecionando as opções de voos com múltiplos destinos, como vou explicar logo abaixo.

 

Como faço para realizar um "stopover"?
Uma dica é escolher seu destino de viagem e ver primeiramente qual a escala/conexão feita no voo, após isso é necessário entrar em contato com a companhia aérea e saber se é possível esse "stopover", outra forma bem fácil é, após esse processo, entrar em sites de vendas de passagens aéreas como Decolar, Submarino viagensSkyscanner e Kayak, por exemplo, ou no site da própria companhia aérea ( como dei o exemplo da TAP acima) e selecionar a opção de "múltiplos destinos" ou "várias cidades" que as vezes estão disponíveis em "Busca avançada".  Verificando os valores das passagens adicionando um "stopover" no local onde só faria a escala/conexão. Ou ainda através da central de vendas da companhia ou em agências de viagens especializadas.

DICA: O "Stopover" deve ser decidido antes da compra da passagem, assim, decida o destino, veja a possibilidade com a companhia aérea, verifique as taxas e valores extras caso haja e só depois compre a passagem aérea. Caso decida fazer um "stopover" após ter comprado a passagem, grande parte das companhias cobram uma taxa ou multa pela alteração; Nesses casos, você deverá entrar em contato direto com a agência ou companhia na qual você comprou a pasagem para efetuar a alteração e se informar sobre os custos.

Quanto tempo pode durar um "stopover"?
Normalmente dura de 24 horas a no máximo 30 dias, mas isso pode variar de acordo com a companhia aérea.

 

Pago algo a mais por isso?

Algumas empresas oferecem isso gratuitamente aos seus passageiros, outras cobram uma taxa, outras cobram apenas a taxa de embarque ou outra taxa aeroportuária, já que você irá desembarcar e embarcar novamente ou invés de fazer apenas a escala/conexão. Isso vai depender da companhia aérea. Para saber se está pagando a mais ou não, veja os valores do voo com e sem "stopover" e compare.
Vou dar alguns exemplos reais:
No nosso caso, no voo para Sydney decidimos fazer um "stopover" em Santiago, onde já teríamos uma escala de pelo menos umas 5 horas, a empresa Qantas cobrou apenas 60 reais de taxa de embarque por pessoa. 
A Emirates, pelas simulações que fiz no site, não cobra nenhuma taxa extra, apesar de haver pequenas variações nos valores.

Peguei um exemplo aleatório do site da Emirates com datas quaisquer, sem me atentar aos melhores preços já que esse não é o intuito do post. Nessas comparações nota-se que a escala em Dubai não vai interferir no preço, as pequenas variações são decorrentes de horários e dias distintos dos voos, mas se você se interessar e pesquisar datas e horários iguais, verá que é possível achar voos com os mesmos preços ou até mais baratos fazendo um "stopover" em Dubai, já que esse lugar é escala/conexão em praticamente todos os voos operados pela Emirates.

 

Primeiro sem stopover:

 

Segundo com stopover em Dubai:

 

OBS: Algumas companhias aéreas e programas de milhagens permitem a compra de passagem com uso de milhas fazendo o "stopover",  nesses casos informe-se direto com a companhia; procure informações diretamente no site do programa de milhagens ou entre em contato pela central de atendimento.

 

Importante: Fique sempre atento as exigências do país onde decidiu fazer "stopover", lembre-se que pode haver necessidade de visto para visita no país, e também atente-se as regras alfandegárias, quanto as permissões e restrições de bagagens.
Falando em Bagagens, outro fato importante a ser ressaltado é que normalmente, em "stopover" acima de 24 horas, as bagagens devem ser retiradas e despachadas novamente após o check-in do seu segundo voo; mas isso varia para cada companhia aérea, portanto é importante confirmar com a companhia qual o sistema adotado pela mesma, além da quantidade de bagagens e quilos permitidos pela companhia.

 

Como sempre, para esclarecer dúvidas, se tiver dicas e sugestões ou até mesmo correções, deixe seu comentário! Aliás, se gostou do post, deixe seu comentário...Ficaremos muito felizes!!! 

 

Please reload

Please reload

Posts Relacionados